O planeta Terra está repleto de paisagens de tirar o fôlego. Por isso, aproveite suas férias para se encantar com os mais belos lugares ao redor do mundo

Nosso globo azul é composto por muitas belezas naturais impressionantes, paisagens surreais e formações curiosas. O que muitos ainda não sabem é que é muito fácil explorá-las e vivenciar experiências inusitadas e diferentes, afinal, lugares exóticos é o que não falta no planeta Terra.

 

Com um pouco de mistura de minerais, temperaturas, tempo e microorganismos, a natureza é capaz de proporcionar um verdadeiro espetáculo para a humanidade. Se você quer passar suas férias de um jeito especial, confira abaixo os 10 lugares mais inusitados e bonitos do mundo:

 

Caverna de Cristal – Islândia

mundo

Situada no Parque Nacional de Skaftafell, o exuberante azul da Caverna de Cristal na Islândia impressiona turistas do mundo inteiro. Esse fenômeno é decorrente do derretimento de um iceberg que, nesse caso, vem da maior geleira da Europa, a Vatnajökull. O gelo secular sai das encostas do vulcão mais ativo da Islândia, o Oaefajokull, que é altamente pressurizado e fica quase sem ar em seu interior. Por conta disso, o gelo absorve praticamente toda a luz, fazendo com que esse efeito azul se torne ainda mais maravilhoso.

 

Os períodos de inverno são os mais indicados para conhecer o lugar, pois as baixas temperaturas ajudam o gelo a endurecer, tornando as visitas mais seguras. No entanto, mesmo assim, é possível ouvir barulhos de rachaduras, o que não significa que a caverna entrará em colapso. Os sons indicam que ela está movimentando-se junto com a geleira. Por isso, é essencial fazer o passeio acompanhado de um guia turístico.

 

The Wave, Arizona – EUA

viagem

The Wave é um dos destinos mais exóticos do mundo e fica localizado ao norte dos Estados Unidos, na fronteira com Utah. Bastante conhecido por suas ondulações em cores avermelhadas e douradas, o local é uma formação de rocha de arenito – sendo a maior com 19 m de largura por 36 m de comprimento. As curvas em forma de U são resultados de erosões da água e ações do vento, desde o período Jurássico.

 

Mas lembre-se, The Wave é um dos lugares mais concorridos do mundo para conhecer e, por isso, é necessário obter uma permissão. Apenas 20 pessoas por dia conseguem participar da visita, onde é necessário fazer um cadastro em uma loteria on-line ou comparecer aos postos de atendimento um dia antes. Dezembro e fevereiro costumam ser os meses com maior chance de conseguir uma vaga no passeio. Saiba como conseguir a permissão por meio do site: www.thewave.info.

 

Cavernas de Waitomo – Nova Zelândia

destino

Localizada a quase 200 km ao sul da cidade de Auckland, as cavernas de Waitomo são de beleza fora do comum. São aproximadamente 40 km de extensão e mais de 300 cavernas entre as cidades de Otorohanga e Te Kuiti, na Ilha Norte. Ao entrar, a impressão é de estar sob um céu totalmente estrelado, mas a luz vem de larvas voadoras da espécie Arachnocampa luminosa – encontradas somente na região, o que torna tudo ainda mais especial. Os visitantes são guiados por especialistas às áreas estreladas da caverna através de um passeio de barco pelo Rio Waitomo.

 

Cenote Angelita – México

exótico

Para os aventureiros que procuram algo fora do normal, o rio Cenote Angelita é a opção certa. Situado na Península do Yucatán, o rio submerso é, sem dúvidas, uma das formações da natureza mais exóticas já vista. A água salgada vem com uma turvação bastante evidente, sem contar a quantidade elevada de sulfeto de hidrogênio que faz com que o rio se destaque da água doce. Esse fenômeno permite que as pessoas consigam nadar ao longo dessa criação submersa, que tem quase a mesma aparência de um rio da superfície. Para tornar o lugar ainda mais diferente, ao mergulhar cerca de 30m, é possível encontrar o fundo, onde existe uma espécie de nuvem cercada de árvores caídas e folhas espalhadas pelas margens do rio. O cenário é ideal para tirar belíssimas fotos!

 

Capilla de Mármol – Chile

lugares diferentes

A Capilla de Mármol fica localizada no Lago Buenos Aires/General Carrera e as cavernas com paredes de mármore são pontos atrativos do destino há muito tempo, impressionando turistas de todo o mundo com sua beleza natural.

 

O lago possui cerca de 224 mil hectares de extensão e as águas, de cor turquesa, se estendem do Chile, denominado Lago General Carrera, até a Argentina, recebendo o nome de Lago Buenos Aires. Ao longo dos últimos 6 mil anos, durante a era glacial, ações das ondas acabaram esculpindo as paredes em grandes formações de mármore maciço, fazendo com que essa belíssima estrutura se tornasse ainda mais bonita.

 

Para chegar ao local, é possível encontrar passeios de barco que saem de Puerto Tranquilo, Río Ibáñez, no Chile. No entanto, é necessário ficar atento ao tempo, pois as excursões só ocorrem quando a água está a favor dos turistas.

 

Puerto Vallarta – México

destinos diferentes

Localizada no Estado de Jalisco, Puerto Vallarta é composta por águas calmas e muito sol quase o ano inteiro. Ainda pouco conhecida entre os brasileiros, a praia do local fica escondida nas Ilhas Marieta e foi intocada por seres humanos durante muitos anos.

 

Além de ser uma aventura inusitada, já que poucos viajantes conhecem esse lugar, o melhor jeito de começar o passeio é beber uma deliciosa tequila e fazer compras no calçadão Malecón de Puerto Vallarta. Para deixar o roteiro ainda mais interessante, vale a pena conferir o mergulho em águas quentes e calmas da Baía de Banderas.

 

Calçada dos Gigantes – Irlanda do Norte

destinos diferentes

A Calçada dos Gigantes, traduzido do inglês Giant’s Causeway, é uma formação de cerca de 40 mil colunas em formas assimétricas, onde todas se encaixam perfeitamente. As colunas de pedra são resultados de uma erupção vulcânica que aconteceu na região há mais de 60 mil anos. Esse acontecimento fez com que a lava subisse pelas fendas de calcário do chão e, ao entrar em contato com o ar frio, se solidificou. A medida que esfriava por dentro e o magma voltava, as fendas desciam, formando as colunas que hoje são encontradas.

 

No entanto, o nome veio da lenda de que antigamente o lugar era habitado por gigantes e um deles, chamado Finn MacCool, queria chegar até a Escócia através do mar, com o intuito de lutar com outro gigante, denominado Benandonner. Para conseguir fazer essa travessia, Finn decidiu construir uma calçada enorme que ligava a Irlanda do Norte até a Escócia. Para se disfarçar durante a travessia, o gigante se vestiu de criança, porém Benandonner acabou por destruir a calçada para que ninguém mais pudesse usá-la, restando apenas uma parte dela.

 

Montanhas Coloridas – China

mundo

O Parque Geológico Zhangye Danxia, na China, abriga uma das belezas naturais mais impressionantes já encontradas. Lá é possível apreciar montanhas coloridas, o que torna o cenário uma verdadeira obra de arte da natureza. As cores surgiram por conta dos frequentes depósitos de minerais de colorações nas camadas rochosas. Após muitos anos, os ventos, placas tectônicas e a chuva fizeram com que surgisse todas as formas que hoje são vistas, incluindo desfiladeiros, vales, pilares naturais e cachoeiras. Para tornar a paisagem ainda mais bonita, o aconselhável é ir até a província de Gansu.

 

Caños Cristales – Colômbia

viagens diferentes

Considerado um dos rios mais lindos do mundo, o Caños Cristales fica localizado no Parque Nacional Sierra de la Macarena, província de Meta, na Colômbia. Os visitantes conseguem avistar uma mistura única de cores lindas durante as diferentes estações do ano, por conta das algas presentes na água.

 

As cores que podem ser vistas no rio são: amarelo, azul, preto, verde e vermelho, tornando o cenário impressionante e belíssimo diante desse fenômeno natural.

 

Para conhecer o rio, existe uma temporada de visitação aos turistas, que vai de junho a dezembro, quando as cores estão ainda mais nítidas.

 

Blood Falls – Antártica

inusitado

Para apreciar um fenômeno bastante diferente, vale a pena conferir a cachoeira de sangue, em meio às montanhas brancas, localizada na Antártida. O nome “Blood Falls” (“Queda de Sangue”, em inglês) é decorrente da água vermelha que escorre por entre as geleiras. O caso já intrigou muitas pessoas, inclusive a bióloga Jill Mikucki, da Universidade Dartmouth, que recolheu amostras do líquido para fazer um estudo, detectando mais de 17 espécies de bactérias desconhecidas – sendo que elas não possuem um nome específico, existindo apenas nessa região.