Incluir alguns itens básicos na lista de viagem evitam gastos desnecessários ou não programados. Confira as dicas do site Quanto Custa Viajar

Todo mundo gosta de viajar, mas algumas rotinas inclusas no pacote nem sempre fazem a alegria de todos. Arrumar as malas, por exemplo. Enquanto alguns curtem cada segundo do planejamento, para outros, esse momento causa um pouco de frustração. Quem nunca desejou a ausência do limite de bagagem e poder levar o guarda-roupa inteiro na mala?

 

No entanto, mesmo que você não ame fazer as malas e queira logo partir para o destino tão esperado, lembre-se que esse é mais um momento em que gastos desnecessários podem ser evitados. Mesmo que cada lugar exija vestuário ou acessórios próprios, há alguns itens básicos que quebram um galho em qualquer destino e evitam despesas fora do planejado.

 

Confira a seguir dicas do Quando Custa Viajar para organizar a mala de viagem e ainda economizar:

 

1. Fuja do excesso de bagagem

 

Faça algumas perguntas. Por exemplo, quantos dias de viagem? Qual o clima? Vai realizar algum esporte? Irá a algum evento social? Por mais que pareçam bobas, são importantes. Só assim será possível analisar o que você realmente precisa e o que não pode esquecer. A dica é sempre optar pelos itens de vestuário mais básicos e versáteis, que podem ser combinados de várias formas e utilizados em diferentes ocasiões.

 

2. Adaptados

 

Se no Brasil já nos batemos com os modelos de tomadas, quem dirá no resto do mundo. Vale a pena comprar antes de viajar um modelo universal, um investimento que te acompanhará não importa o destino. Os adaptadores geralmente são vendidos em lojas de mala e de utilidades do lar.

 

3. Kit eletrônico

 

Tenha um estojo de cabos, carregadores e acessórios dos objetos eletrônicos que você vai levar na viagem. Outra boa pedida é comprar os kits próprios para viagem, que incluem pano de limpeza, cartão flexível, fone, USB para carro, entradas, caneta e películas protetoras.

 

4. Evite dor de cabeça

 

Caso faça uso de medicação, leve os remédios em uma quantidade um pouco maior do que os dias em que ficará longe de casa. Além disso, leve aqueles que podem ser úteis: para dor de cabeça, antiácidos, remédios para dores musculares, antialérgicos, entre outros. As leis de comercialização de medicamentos variam em cada país e os preços podem ser muito diferentes mesmo em território brasileiro.

 

5. Nos menores frascos…

 

Adquira alguns potes de plástico, com tamanhos variados, que poderão ser utilizados de acordo com o tempo da viagem. Transfira para eles produtos como shampoo, condicionador, cremes para o cabelo e corpo, protetor solar e outros. Além de garantir que leve tudo que precisa, ainda economiza espaço na bagagem. Para os itens que não podem ser trocados de embalagens, invista naqueles de tamanhos menores.

Dica extra: Coloque todos os artigos de higiene dentro de um saco separado para não ter acidentes com sua bagagem e ter que gastar com a lavanderia!

 

6. Amostras grátis são suas melhores amigas

 

Guarde aquelas amostras grátis que recebe de produtos de beleza e higiene ao longo do ano para usar durante as suas viagens. Além de ser mais uma chance de economizar dinheiro, você não precisa trazer nada de volta para casa e deixa mais espaço na mala para as lembrancinhas para os amigos.

 

7. Kit sobrevivência: no sol ou no calor

 

Não importa se é neve ou praia: protetor solar, boné e outros chapéus (gorro, no frio), óculos escuros, hidratante e protetor solar e labial não podem faltar. Além de provavelmente já possuir alguns desses itens, não vai precisar comprá-los novamente e se sujeitar às opções de marcas e preços do local.

8. Vou esquiar

 

Meias térmicas, gorro, cachecol, protetor de orelha, luva e segunda pele é o kit básico de sobrevivência para quem viaja para destinos com neve. Algumas lojas de esportes oferecem as vestimentas básicas para você encarar o frio por preços bem acessíveis.

 

9. Repelente

 

O repelente é item mais que obrigatório nos dias atuais, especialmente dependendo do lugar para onde viaja. O melhor é comprar antes, não apenas por serem mais caros nos locais onde seu uso é mais necessário, mas para encontrar aqueles que garantem a proteção em relação ao Aedes Aegypti.

 

10. Documentação da viagem

 

Uma pastinha plástica ou uma carteira de viagem. Com o tempo você vai descobrir o que funciona melhor no seu caso. Para evitar transtornos, é essencial levar cópias das passagens, reservas de hotel, passeios, seguro viagem, entre outros. Em tempos digitais, é possível tornar os documentos facilmente acessíveis em dispositivos móveis ou até mesmo no Kindle, que são mais fáceis de carregar.

 

11. Lanchinho é o seu segundo melhor amigo

 

Muitas empresas aéreas não oferecem comida inclusa no preço da passagem nos voos, mas vendem por um valor inflacionado a bordo. Levar algumas castanhas, barrinhas ou outros lanches fáceis de carregar servirão não só para o voo como também para alguns passeios, especialmente se você tem alergias ou condições que requerem certos alimentos (por exemplo, sem glúten ou laticínios).

 

12. Não saia sem o essencial

 

Antes de partir faça um check-list de tudo que pode precisar ao longo desses dias. É nessa hora que geralmente você se lembra do que não está relacionada diretamente com a viagem, mas com o que normalmente faz parte da sua rotina. Pasta de dentes, escova de dentes, fio dental, desodorante, entre outros itens, que para o seu bem e dos seus companheiros de viagem é melhor que não esqueça.