A tatuagem, arte corporal feita ao redor do mundo, pode não ser muito bem aceita em alguns países e causar problemas caso você viaje para lá. Confira em quais países as tatuagens não são bem vindas.

Por questões culturais ou religiosas, vários países ainda não aceitam as tatuagens em seus territórios. Muitas vezes não importa se você é turista ou residente no país, as tattoos ainda podem causar vários problemas para quem as tem. Existem diversos casos de deportações e prisões em países do leste asiático, por exemplo.

Pensando nisso, separamos alguns destinos que até hoje não criaram uma relação amigável com as artes corporais. Confira quais são:

Japão

As tatuagens no Japão sempre foram associadas a gangues e quadrilhas criminosas, então é muito comum ver turistas sendo rejeitados por conta das suas tattoos.
Uma pesquisa feita por uma agência de turismo japonesa descobriu que cerca de 56% dos hotéis locais não deixam que seus hóspedes tatuados entrem em piscinas, ofurôs ou banheiras públicas. A mesma amostra revelou que, apenas 31% deles não criam problemas por conta disso.

Sri Lanka

Esse país asiático já chegou a deportar uma britânica em 2014 por conta da sua tatuagem. Naomi Coleman, ao chegar no aeroporto local, foi expulsa da cidade por conta da imagem de um buda desenhado em seu braço. As autoridades presentes consideraram a tatuagem como um ato de desrespeito a religião local, que é justamente o budismo.

Vietnã

Assim como na terra do sol nascente, os vietnamitas também relacionam as tatuagens à grupos criminosos. A situação é tão tensa, que a criação de estúdios no país é ilegal e qualquer arte corporal é proibida. Entretanto, segundo o TripAdvisor, esse quadro tende a ser mudado daqui uns anos.

Irã

No Irã, as tatuagens são sinônimos de auto-lesão e de adoração ao diabo. Inclusive, alguns iranianos ainda consideram que essa arte é uma afronta às tradições islâmicas, só porque provém da cultura ocidental.

Coréia do Sul

Na Coréia do Sul, as tatuagens não são ilegais, porém, são mal vistas pelos moradores e autoridades locais. A teoria da não aceitação é com base no uso das agulhas, que muitos médicos acreditam ser a principal causa da propagação de diversas doenças, como hepatite e HIV.

Dinamarca

Os dinamarqueses, desde o ano de 1966, são proibidos de fazerem tatuagens em algumas partes do corpo, como rosto, mãos e pescoço. Por conta disso, é bem provável que os turistas que tem suas tattoos bem a mostra, possam a sofrer com certas penalidades se forem viajar para o local.

Respeito é necessário!

É sempre muito importante dar uma pesquisada sobre a cultura do país antes de viajar. Cada destino tem uma visão própria e uma mentalidade específica para cada assunto – seja pela religião ou hábitos.
Esperamos que esses tipos de proibições e ilegalidades sejam extintas desses locais e de muitos outros que ainda rejeitam a arte corporal, porém, não podemos deixar de respeitar suas crenças. Isso é fundamental!