A BeeCâmbio, casa de câmbio online, preparou dicas para você planejar sua próxima viagem de acordo com seu orçamento e sem surpresas com custos adicionais

Planejar sua viagem internacional garante a diversão, além de evitar que gastos não previstos extrapolem o orçamento.

A BeeCâmbio preparou um modelo para calcular o custo total da viagem, levando em consideração o valor da cotação de câmbio e outros custos, para evitar surpresas ao voltar das férias.

 

Custo total, como calcular?

O custo total é calculado pela soma de todos os gastos envolvidos na viagem. Todas as viagens internacionais possuem peculiaridades, porém há uma regra de bolso que serve para qualquer lugar.

 

Devemos levar em consideração a passagem área e suas taxas, hospedagem, alimentação, passeios, locomoção, compras e reserva de segurança.

 

Os valores cotados devem ser convertidos para o real, e por isso é importante acompanhar a cotação de câmbio, uma vez que o valor final sempre dependerá do momento que a conversão for realizada.

 

A forma de pagamento também é importante, pois utilizar cartões de crédito internacionais sem analisar as taxas de conversão e custos cobrados pelo cartão pode encarecer o custo total da viagem em 10% ou mais. Pagar em dinheiro no Brasil é vantajoso, para evitar alguns custos como IOF e tarifas dos cartões.

 

1. Câmbio

Saber a real cotação do câmbio é o primeiro passo.

 

A conversão deverá ser checada nas casas de câmbio que vendem a moeda estrangeira em questão aqui. Ao procurar por cotação de uma moeda específica na internet, por muitas vezes a informação contida em portais de notícias mostram a cotação da moeda estrangeira comercial (não turismo), que apenas é transacionada entre bancos.

 

O Segundo passo é saber o poder de compra dessa moeda.

 

A quantidade de zeros não representa nada. Ou seja, não importa se a cotação da moeda é R$ 1 real para R$ 1 000 000, o que interessa é quanto esse milhão comprará. Pode ser que um milhão não compre nem uma Coca-Cola na cidade local.

 

O poder de compra da moeda é fundamental para estimar a quantidade de dinheiro correta para levar durante a viagem e até mesmo acabar não gastando tudo e retornar com a maior parte dos valores para o Brasil.

 

A melhor forma de comprar moedas estrangeiras é pela internet, pois os preços são mais competitivos e a segurança muito maior. A BeeCâmbio possui as melhores cotações do mercado, com histórico de preços praticados.

 

2. Passagem aérea

A grande discussão na hora da compra da passagem aérea é: adquiri-la no Brasil ou aproveitar descontos e comprar no exterior?

 

Se a passagem for comprada em dólar, por exemplo, há o valor extra do IOF (6,38% – cartão de crédito), fora a taxa de embarque, obrigatória em toda passagem. Se comprada em reais, a única taxa será a de embarque. Verifique qual é a melhor opção para você e fique atento às taxas que não são obrigatórias.

 

Veja a tabela abaixo como exemplo:

[table id=5 /]

3. Hospedagem

Você deve estar atento se a reserva será feita direto nos sites internacionais, ou pelos brasileiros.
Veja as cotações de câmbio e lembre-se, se pagos com cartão de crédito internacional ou pré-pago, estão sujeitos ao IOF de 6,38%. Se a reserva for feita por meio de um site brasileiro, o imposto não será cobrado.

 

Na maioria das vezes é mais barato reservar hotéis e estada pelos sites brasileiros e pagar em moeda local. Porém, promoções relâmpagos acontecem e comprar direto no site internacional, em moeda estrangeira via cartão pré-pago ou de crédito, torna-se vantajoso.

 

[table id=11 /]

Dica para economizar sempre: Não é preciso ficar em hotéis. Hoje existem opções seguras como hostels, aluguel de apartamento, casas ou quartos de fácil reserva via aplicativos como o Airbnb e outros. Dessa forma o valor da diária será significativamente mais baixo.

 

[table id=8 /]

A segunda dica é: hospedar-se em cidades próximas dos grandes centros turísticos. Muitas vezes mais charmosas e tranquilas, os valores são mais baixos e o fácil acesso aos centros garante que você não perca nada.

 

[table id=6 /]

4. Alimentação

A partir desse tópico, a estimativa influencia diretamente a quantidade de dinheiro que será levado em espécie (papel-moeda) da moeda local.

 

Como no Brasil o IOF para a compra de moedas estrangeiras em espécie é menor (1.1%) que a de cartões internacionais de crédito e pré-pagos (6.38%), é interessante que tente levar a quantia suficiente para suprir esses gastos, e não elevar os custos por conta dos impostos.

 

Para ter noção do quanto gastará com alimentação, verifique os preços médios dos restaurantes que mais combinam com você. Simule que gastará com transporte até o local, pedirá uma entrada, prato principal, sobremesa e ainda dois drinks.

 

Claro que não é necessário simular o menu completo acima, porém lembre-se que em viagens estamos suscetíveis a comer um pouquinho mais que o normal do dia-a-dia.

 

Ao final da viagem o gasto com alimentação costuma fazer a diferença – ele é um forte fator que pode dar sustos na hora do balanço final -. Mesmo que se faça 2 refeições diárias, qualquer gasto equivalente a 50 reais por refeição em uma semana torna-se relevante e, se erroneamente calculado, levará a utilização do cartão de crédito internacional.

[table id=13 /]

5. Locomoção Interna

Custos de locomoção são elevados. É interessante fazer uma pesquisa prévia para saber quais meios de transporte são mais utilizados e mais baratos. Se a intenção for ir de um país para outro, vale a pena conferir as tarifas das passagens de trem e aéreas “low cost”, além de pesquisar quanto custa alugar um automóvel.
Lembre-se que gasolina é caro em qualquer lugar do mundo (tirando Venezuela, Rússia e países árabes).

 

Confira os preços médios abaixo:

 

[table id=7 /]

6. Compras

A organização das compras é crucial quando o assunto é o custo total de uma viagem.
Para que tudo ocorra bem, uma boa dica é fazer uma lista do que se deseja comprar antes mesmo da viagem começar. Vale a pena reservar uma quantia extra, caso encontre algo fora da lista.

 

As compras realizadas no cartão de crédito estão sujeitas às oscilações cambiais até o dia de fechamento da fatura e não do dia da compra, ou seja, se a moeda estrangeira se valorizar perante ao real, o valor pago será maior. Além disso o IOF de 6,38% será cobrado em cima do valor de cada produto.

 

E para finalizar, no retorno para o Brasil, se os valores das compras excederem o limite de quantidade ou valor por pessoa, na hora de passar pela alfandega os fiscais poderão exigir que você pague os impostos devidos. Lembre-se que não declarar e ser pego pode acarretar em multa!

 

Conclusão

 

Lembre-se de não se enganar. Em viagens, principalmente de lazer, estamos felizes e mais propensos a topar custos extras pela comodidade.

 

Divirta-se e lembre que a BeeCâmbio está disponível sempre que precisar.

 

Nossas cotações de câmbio de todas as moedas podem ser acompanhadas AQUI.

 

Estamos abertos todos dias úteis entre 09:00 às 19:00.

 

Os canais de atendimento são:

Telefone: 11 3382-1502

WhatsApp:11 94286-7296

E-mail:contato@beecambio.com.br

Chat

 

Um abraço!

Equipe BeeCâmbio