O medo de andar de avião é uma fobia que atinge quase 40% de toda população adulta brasileira, você sabia disso? Veja nossas dicas para combater esse medo.

Enquanto muitas pessoas amam a vida de ponte aérea, outras tem pavor só de se imaginarem fazendo uma viagem. No entanto, isso não pode ser considerado como algo anormal. Como viajar não faz parte da nossa rotina diária, sendo realizado sazonalmente, é compreensível que a prática cause nervosismo e ansiedade em algumas pessoas.

Muitos psicólogos avaliam esse medo em graus distintos de atuação, que vão do mais baixo ao mais crítico. Eles dizem que é muito importante diferenciar os níveis de ansiedade, já que tal sintoma pode causar até transtornos na vida particular da pessoa. De qualquer maneira, é muito importante que esse medo seja combatido, e que isso seja feito da melhor forma possível!

Sendo assim, não podemos deixar que você evite os aeroportos por conta disso. Com a ajuda da psicóloga especializada Marie-Claude Dentan e do piloto experiente Patrick Smith, trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a superar todo esse terror. Bora conferir quais são?

Medo do desconhecido

O principal motivo apontado por Marie, para explicar esse medo, foi o fato das pessoas não entenderem muito bem como funciona um avião. Ao contrário do que acontece com os automóveis, poucos são aqueles que têm contato com esse tipo de tecnologia. Segundo a médica, “o avião é o meio de transporte mais recente, portanto o menos conhecido.”

Em sua pesquisa, Dentan avaliou também que dentre todos os medos, a possibilidade de haver turbulências é o que aflige a maioria das pessoas. Perguntado sobre isso, Patrick afirma que elas são normais de se acontecer durante um voo. “Todo o avião tem capacidade de suportar esses balanços”, diz ele.

No mais, andar de avião é o jeito mais seguro de viajar, segundo especialistas. O problema é que a mente das pessoas tem a predisposição de só gerar pensamentos extremos e ruins, o que Dentan avalia como algo irracional do ser humano: “Entre os temores citados pelos passageiros, o de ver os reatores pararem em pleno voo e o avião cair surge com frequência”.

Onde posso me sentar?

Se você tem medo, evite os assentos perto das janelas! Prefira por aqueles que ficam ao lado do corredor ou próximo das asas – Patrick explica que quanto mais próximo delas, menores são as sensações de instabilidades.

Comunicação é tudo!

Tem dúvidas sobre algo? Pergunte ao comissário de bordo, pesquise na internet, questione a aeromoça… mas não deixe que esses pensamentos perturbem você durante todo o voo.

Todos dentro da cabine são treinados para estarem presentes em casos de emergência, ou seja, você só precisa se preocupar em ficar relaxado!

Se distraia.

Há um tempo atrás, fizemos um post (o qual você confere por aqui) falando sobre como enfrentar turbulências dentro de um avião. Nele, demos dicas dos melhores jeitos de fazer com que você se distraia diante de um momento tenso como esse.

O ideal é que você faça uma playlist apenas com músicas que te alegram ou te acalmem, ou que você leve consigo na bagagem de mão algum livro de sua preferência. No artigo, demos a dica de uso da plataforma Spotify e de alguns e-books gratuitos que você pode baixar pra ler durante o voo.

Entre todas essas coisas, o mais importante é que você mentalize que os balanços são normais e que em casos de extrema urgência, a máscara de emergência, que fica localizada na parte de cima do assento, pode ser usada a qualquer momento.

Auto medicação, não!

Não deixe que aquele seu amigo ou familiar te influencie com o papo de que beber ou se automedicar é o jeito mais fácil de encarar uma viagem de avião, pois é justamente ao contrário! A pressão causada pela altura pode provocar grandes transtornos se você tiver com álcool ou algum medicamento forte no sangue. Entenda que se auto dopar não é a melhor solução! Você precisa estar 100% consciente durante toda sua viagem.

Caso você ache que o melhor jeito é procurar um médico, converse com ele e descubra o remédio mais adequado que possa fazer sua ansiedade diminuir.

O que mais posso fazer?

Antes de embarcar, tente fazer todas as suas coisas com a maior tranquilidade possível. Evite vestir roupas desconfortáveis no voo e ingerir bebidas que contenham cafeína. Você não quer se sentir mais hiperativo do que está, não é mesmo?

Em geral, é importante que você tenha autocontrole, e não deixe que esse medo impeça você de viajar: “É um mecanismo conhecido na psicologia: quanto mais você evita uma coisa, maior é o medo dela”, afirma Marie-Claude em sua pesquisa.