As marcas d’água são uma das formas de reconhecer notas verdadeiras

O primeiro passo para garantir que sua viagem internacional aconteça de forma tranquila e livre de problemas é garantir que a moeda estrangeira que você comprou é verdadeira e válida no país destino. Para isso, basta que você realize seu câmbio em casas financeiras autorizadas pelo Banco Central do Brasil.

 

Contudo, ao chegar no destino e começar a utilizar o dinheiro você receberá trocos. Em alguns países mais do que em outros, você está propenso a sofrer golpes por parte de comerciantes e taxistas que dão os trocos em moedas falsas. Por isso, independente do local que estiver e principalmente quando estiver em um país em que essas atitudes são mais corriqueiras, é importante saber diferenciar uma nota falsa de uma verdadeira.

 

Como reconhecer o dólar

Para saber se sua nota de dólar é falsificada você precisa prestar atenção em diversos aspectos. Todas as notas verdadeiras são feitas de fibra de algodão e linho, o que faz com que a textura seja diferente do papel comum. Os outros elementos da composição da nota, assim como a tinta, não são de conhecimento do público exatamente para evitar que as notas sejam falsificadas. Todas as notas também possuem marca d’água. Ao colocar a nota contra a luz você verá um símbolo que não é possível ver sem ser desse modo. Verificar a nitidez do rosto presente em cada nota assim como na borda também é preciso, uma vez que as notas impressas em impressão comum – usada na falsificação – apresentam borrões nessa área. Se você recebeu várias notas e desconfia que o monte seja falso, veja os números que estão colocados em série. Se todos forem iguais, todas as notas são falsas e se alguma nota não tem os números com espaçamento igual entre um e outro, a nota também é falsa.

 

Como reconhecer o euro

Assim como o dólar, o euro também conta com diversas táticas para dificultar a falsificação da moeda. O próprio Banco Central Europeu apresenta em seu site como reconhecer uma nota de euro verdadeira. A primeira opção é observar as marcas d’águas. As marcas estão presentes tanto nas novas notas de euro quanto nas antigas, o que muda é o formato. Nas notas antigas, é possível observar a marca ao colocar a nota contra a luz e ver no espaço em branco no canto esquerdo da nota uma imagem e o número do valor correspondente com a nota. Já nas notas novas, é possível encontrar as marcas no mesmo espaço, porém elas são menores e são retratos. Há também o filete de segurança, que uma vez que a nota é colocada contra a luz, apresenta uma facha escura no meio da nota com o símbolo do euro e o valor da nota, em tamanho pequeno.

 

Como reconhecer a libra

Para reconhecer a veracidade da libra esterlina o primeiro passo é passar a mão em cima da parte superior da nota, no qual está escrito “Bank of England”, uma das características das notas verdadeiras é que ali dá para sentir a impressão em relevo. Quanto a marca d’água presenta nas libras é a imagem da rainha Elizabeth II e também existe uma faixa magnética que fica aparente na luz ao assumir o tom escuro.

 

Como reconhecer o peso chileno

Quanto aos pesos chilenos, a marca d’água também é uma das opções que comprovam que a moeda é original, assim como um fio de segurança e ambos podem ser vistos dos dois lados da nota. Outra diferencial é o toque. Por ser feito de polímero, o peso chileno possui um toque diferente do que o papel normal.

 

Toda moeda é única e apresentam suas especificidades que garantem que elas não sejam falsificadas. Antes de viajar, se o destino for para um local exótico, tente pesquisar antes quais são as características da moeda local para evitar imprevistos. Já quanto as notas mais comuns, a marca d’água está presente na maioria delas e é uma maneira de fácil reconhecimento da veracidade da moeda.