De acordo com a ANAC, os limites podem ser estabelecidos por peso ou peça

A mala é uma peça fundamental de qualquer viagem. Há quem prefira separar as peças de roupas por conjuntos e levar um monte delas, há aqueles que preferem ir com apenas algumas trocas de roupas e comprar o restante durante a viagem e há também o meio termo. Independente de qual tipo de viajante você é, uma coisa é certa, você terá que seguir os padrões de malas exigidos em viagem internacional.

 

O que é mala despachada?

As malas despachadas são aquelas que você entrega ao realizar o check-in nos aeroportos. Elas vão no bagageiro e por isso são as maiores. Uma vez entregues, você recebe um papel que é o comprovante. Ele deve ser guardado, pois, posteriormente, ao chegar no destino e sua mala for extraviada você precisará dele. Se tudo ocorrer bem, basta que você retire sua bagagem ao desembarcar.

 

Qual o limite de bagagem em voo internacional?

O limite de mala despachada depende do destino e da companhia aérea. De acordo com a ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil – a bagagem pode ser dividida em duas franquias, sendo elas peso ou peça. Quando a franquia for por peça, cada passageiro pode transportar até duas malas de 32 kg. As dimensões das malas devem ser verificadas com as companhias aéreas. No caso das franquias de peso, ainda de acordo com a ANAC, as bagagens dão divididas de acordo com a classe dos lugares. Ou seja, se você está voando de primeira classe tem direito de ter uma mala que pese até 40 kg. Na classe intermediária, o passageiro pode levar até 30 kg. Já na classe econômica, 20 kg, enquanto os bebês e crianças de colo podem ter malas de até 10 kg. Uma vez que os passageiros passam dos limites impostos pelas companhias aéreas, devem pagar taxa de bagagem extra.

 

O que levar na bagagem de mão em voo internacional?

É indicado que na mala de mão sejam levados os produtos mais delicados e de maior valor. Não é indicado que o passageiro despache malas contendo joias, dinheiro e aparelhos eletrônicos. Esses itens e qualquer outro de valor devem estar sempre na mala de mão. Outra indicação é que uma troca completa de roupa também esteja ali, assim, se acontecer algum imprevisto como extravio de malas o passageiro já está prevenido.

 

Qual o limite de bagagem de mão em voo internacional?

Ainda de acordo com a ANAC, as malas de mãos estão sujeitas ao sistema adotado no país destino e por isso é preciso que o viajante entre em contato com a própria companhia. Porém, os padrões são ou de peça ou de peso. No caso de peça, a mala deve ser colocada dentro da cabine no compartimento de bagagem ou sob a poltrona. A soma das dimensões da mala não pode passar de 115 cm. Já no caso de peso, a mala de mão deve ter o peso e dimensões impostas pela companhia aérea.

 

Tenho uma conexão, e agora?

Quando o voo tem escolas é preciso que o passageiro verifique com a companhia aérea, na hora de realizar o check-in, onde ele deve fazer a retirada de sua mala. O mais comum é que o viajante ao exterior retire sua mala somente no país destino, contudo há exceções e por isso é sempre importante estar bem informado.

 

E quando minha conexão for na volta?

Ao chegar no Brasil, você provavelmente irá pegar sua mala no primeiro aeroporto em que parar, devido a alfândega, e então prossegue para a próxima cidade.

 

Posso levar líquidos em minha mala de mão?

O transporte de líquidos na mala de mão em viagens internacionais é um processo com restrições. Primeiro, qualquer líquido, gel, aerossol, pasta e similares precisam ser colocados em frascos com capacidade de até 100 ml. Se a capacidade do frasco for maior e estiver parcialmente cheia, o líquido não poderá ser transportado. Além disso, todos os frascos devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente de 1 litro, com dimensão de no máximo 20×20 e vedada. Os frascos precisam estar com espaço considerável entre um e outro. Cada passageiro pode ter uma embalagem plástica.

 

Os produtos líquidos comprados nos freeshops ou a bordo podem passar dos limites impostos desde que estejam devidamente lacrados e com recibo, o qual comprovará que os produtos foram comprados antes da viagem.

 

Como levar remédios em viagens internacionais?

Para levar remédios na mala de mão em uma viagem internacional é preciso que ele esteja fechado em sua embalagem original. Essa regra pode ser quebrada apenas se o passageiro precisar do remédio durante o voo. Os remédios para dor de cabeça, gripe e outros que compõe a “farmácia” de cada um não precisam estar acompanhados de receita médica. Se o remédio for líquido, ele deve estar dentro dos padrões citados acima. Lembrando que, ao todo, um passageiro pode levar até 1 litro de líquido em sua bagagem e por mais que seja um remédio, ele entra nessa soma.

 

Já os remédios mais fortes, os tarjas pretas e vermelhas, precisam estar acompanhados de receita médica contendo o nome do passageiro e o carimbo médico.

 

No caso de um passageiro diabético, ele pode levar a insulina e outros líquidos em sua bagagem de mão, mas apenas o necessário para o consumo durante o voo e com atestado médico que comprove que a quantia é realmente necessária.

 

No caso de dúvidas, a companhia aérea é responsável por informar o passageiro sobre o que pode ou não ser levado em sua viagem.