Saiba quais são os golpes aplicados em turistas ao redor do mundo e como se prevenir

Na hora de fazer a pesquisa sobre seus próximos destinos, não se esqueça de conferir os golpes mais aplicados nos turistas no país escolhido. Assim, você estará mais preparado e correndo menos chances de cair em um. Afinal, quanto menos problemas e gastos desnecessários ocorrerem em sua viagem, melhor.

Confira os golpes mais comuns praticados:

 

Europa

 

Fita colorida

 

Você está andando perto de um dos vários pontos turísticos da Europa, quando, de repente, uma pessoa, geralmente bem vestida, se aproxima de você e oferece pulseiras coloridas – parecidas com as nossas fitas do Bonfim. Nessa hora, é necessário estar esperto pois a pessoa pode amarrar a fita em sua mão e depois pedir dinheiro por ela. Alguns falam que é para uma instituição, outros te perseguem até que você acabe cedendo. Nesse contexto, ainda há a possibilidade de eles serem apenas distrações para que um cúmplice roube algum item, como carteiras, celulares e máquinas fotográficas.

 

Foto – cobrar ou roubar

 

Outra coisa comum na Europa é uma pessoa se oferece para tirar fotos sua. Vejamos, você está na frente do ponto turístico tirando selfies, quando alguém se aproxima e diz que pode tirar as fotos para você. Cuidado, a pessoa pode tirar a foto e depois cobrar por isso. Alguns só devolvem a máquina ou o celular depois que tiverem recebido seu dinheiro. Ou então, a pessoa ainda pode sair correndo com seu aparelho.

 

Joia – anel

 

Você está turistando quando ouve um barulho de objeto caindo no chão, então uma pessoa se aproxima e pergunta se o anel “de ouro” que ele tem nas mãos é seu. Se você disser que não, o golpe não acontece. Mas, caso você disser que sim, a pessoa vai querer uma recompensa por ter achado o seu anel de ‘ouro’. Claro que o anel é de latão e a pessoa está tentando tirar algum dinheiro de você.

 

Ciganas

 

Há dois tipos de golpes que envolvem as ciganas. Um deles é quando crianças ciganas te cercam querendo vender jornal ou pedindo algumas moedas. A aproximação pode ser apenas uma distração para que outros se aproximem e acabem te furtando. Outro golpe que envolvem as ciganas é quando um grupo delas te cerca e não deixa que você saia enquanto não lhe entregar algum dinheiro.

 

Abaixo Assinado – bate carteira

 

Um grupo de pessoas se aproxima de você enquanto você está passeando e pedem para que você assine um abaixo assinado para alguma cousa nobre do país. Nesse momento, ou outras pessoas estarão prontas para lhe furtar ou então, após, assinar, eles pedirão algum dinheiro já que você está “participando da causa”. Lembre-se também de que é perigoso passar informações pessoais e que por você ser de fora, não conta como um participante.

 

Argentina

 

Buenos Aires

 

A cidade é comparada com outras capitais brasileiras, como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. Lá é necessário que você esteja atento à pequenos detalhes. Os casos de taxistas que dão trocos em moedas falsas são muitos, assim como os casos de furtos de casacos e bolsas que ficam pendurados nas cadeiras dos restaurantes. É preciso estar sempre atento e saber como lidar com isso. Evite pagar taxistas com grandes notas e pegar qualquer táxi que passa nas ruas, os de companhias, embora mais caros, são mais confiáveis e quanto as bolsas e casacos, mantenha-os sempre perto.

 

Chile

Os golpes do país são parecidos com os da Argentina. O mais comum aqui são os aplicados por taxistas. Ao perceber que o passageiro é um turista, eles podem trocar os valores do troco para menos, afirmando que recebeu uma nota de menor valor do que realmente recebeu. Por isso, é aconselhável que as notas de pesos mais altos sejam marcadas e que o turista afirme ao taxista o quanto está pagando, dessa forma fica mais difícil realizar o golpe. Os outros cuidados que devem ser tomados são com os pertences, seja em restaurantes ou em estações de esqui. Embora o país não seja violento, pode ser que sua carteira ou pertences de valor sumam sem que você perceba.

 

Ásia

 

Índia

 

Se você é um turista que está na Índia deve tomar cuidado com a água que compra. Sim, lá é comum que os comerciantes coloquem água da torneira (ou de algum outro lugar) dentro das garrafas de água já abertas e depois as fecham com cola. Por isso, preste atenção nas tampas das garrafas de água que está comprando. Outro tipo de golpe aplicado é quando um restaurante tem o mesmo nome que algum restaurante reconhecido e os taxistas de levam até eles, uma vez que ganham comissão pelos clientes adquiridos, dessa forma, você pode acabar indo ao restaurante que não é o qual gostaria de visitar. Outro ato comum é, ao saber o seu hotel, os taxistas dizem que não estão o encontrando e pedem o número de lá para contato, nisso ligam para algum parceiro e então dizem para o passageiro que a reserva foi cancelada por algum motivo e tentam o levar para algum outro hotel, no qual também ganham comissão.

 

Tailândia

 

Na Tailândia, os turistas precisam ter cuidado em diversos aspectos. Os golpes mais comuns praticados por lá são quando os comerciantes tentam enganar o turista. Se você quer visitar um templo, pode ser que o seu taxista, ou o homem que dirige o tuk-tuk, diga que aquele templo específico está fechado, mas que pode te levar para outro. Em 95% das vezes que isso acontece, o homem está mentindo e quer te levar para outro lugar, no qual ele ganha comissão. Isso também acontece quando você diz que quer visitar um restaurante ou um hotel em si, nessa hora é preciso se manter firme e dizer que não vai mudar sua rota. Outro golpe comum é dar os trocos errados, não só os taxistas, mas também os comerciantes de supermercados. Ao perceberem que se trata de um turista, eles aproveitam para dar trocos errados ou passa duas vezes um mesmo produto.

 

Estados Unidos

Embora o país seja um dos mais visitado e amado pelos brasileiros, ele não fica de fora da lista. Um dos golpes que acontecem por lá é o do taxista, além de tomar cuidado com notas falsas, é preciso tomar cuidado ao retirar as malas do carro. Em alguns casos, os motoristas descem e entregam as malas maiores para os passageiros, mas quando esse se dá conta, o motorista já saiu andando e as malas pequenas ficaram no banco do carro. Outro golpe que é aplicado em alguns lugares é quando o turista pede delivery de comida de restaurantes e lanchonetes que não conhece e, além de não receber a comida, tem seu cartão utilizado pelos golpistas, afinal, ele confirmou os dados por telefone para realizar a compra.