Saiba como escolher qual moeda levar para seu próximo destino

Faz parte da organização de uma viagem internacional saber qual é a moeda local do destino e saber como adquiri-la para a viagem. Há quem prefira comprar as moedas antes de embarcar, outros preferem fazer a troca do real com a outra moeda já no destino. Contudo, quando é melhor fazer isso e quando é melhor viajar com o dinheiro já comprado?

 

A resposta para essa pergunta varia de acordo com as cotações das moedas e também das casas de câmbio e correspondentes cambiais envolvidas. Por exemplo, se você viaja e deixa para trocar o dinheiro no aeroporto, a taxa de conversão dessa casa de câmbio específica tende a ser maior do que as outras na cidade, fora do aeroporto.

 

Quando o destino são países de moeda forte, como os Estados Unidos e o dólar, zona do euro e o euro e a Inglaterra e a libra, é melhor que a pessoa já viaje com as moedas compradas, uma vez que o real não é muito valorizado no destino e dessa forma o turista poderia perder dinheiro.

 

Contudo, em alguns países paira a dúvida de qual moeda é melhor levar e se realmente embarcar com a moeda local é mais vantajoso. Isso acontece quando a moeda do destino é fraca ou o país está localizado em alguma região próximo da onde há moedas fortes e as duas acabam sendo aceitas.

 

Ao viajar para a América Latina, por exemplo, a pessoa pode optar por levar dólares ou a moeda local. Se o destino tem uma moeda pouco procurada, é provável que sua taxa de conversão em casas cambiais brasileiras seja alta devido a demanda e por isso é considerável comprar dólares e fazer a conversão assim que chegar ao destino. Todavia, para os países mais próximos onde existe mercado para o real, pode ser que levar reais seja vantajoso também.

 

O mesmo é válido para países do Leste Europeu e norte da África, que estão próximos da zona do euro. Se você chega a algum desses países com dólares para trocar pela moeda local, perderá mais dinheiro. Como é o caso da Dinamarca, a coroa dinamarquesa tem menor disponibilidade no Brasil, o que faz com que seu valor seja maior em algumas casas de câmbio brasileiras. Chegar lá com euros e então trocar pela moeda local é uma boa opção, já que o real não é forte na região e nem o dólar.

 

Há situações individuais também. Cuba, por exemplo, embora próxima dos EUA, é mais vantajoso chegar lá com euros para trocar pelos CUPs, moeda local, do que com dólar, devido as taxas de conversão do país.

 

Para acompanhar as cotações e conversar com profissionais que entendam do assunto você pode entrar no site da BeeCâmbio. Em nossa página você encontra as cotações das principais moedas em tempo real e por meio do nosso chat você entra em contato com atendentes altamente qualificados que podem te ajudar no que for, inclusive, a saber qual moeda levar dependendo do seu destino e quais cotações olhar para comprar as moedas necessárias para sua viagem.