Você tem dólar antigo? Saiba o que fazer agora. Vender para instituições financeiras no Brasil ou trocar nos EUA são opções

O dólar é ranqueado como uma das moedas mais utilizadas no mundo e é aceito até mesmo em países no qual não é a moeda local. É muito comum que as pessoas tenham uma reserva da moeda em casa por diversos fins, seja viagem, comércio, negócios e reservas pessoais. Uma vez que as moedas antigas em espécie ficam guardadas, é necessário estar atento a qualidade em que elas se encontram e no ano em que foram feitas.

 

Tal cuidado é necessário pois os países que tem o dólar como moeda secundária tendem a não aceitar dólares mais antigos, mais especificamente, dólares que foram produzidos antes de 1996. Contudo, as moedas mais velhas podem ser utilizadas nos Estados Unidos, sem problema algum.

 

Nota de 100 dólares

O caso mais comum de nota de dólar não aceita é a que tem o valor de 100 dólares. Isso porque a espécie é alvo de intensa falsificação e o modelo que ficou conhecido popularmente como “carinha”, no qual o rosto de Benjamin Franklin está inserido dentro de um pequeno círculo no centro da nota, é o menos aceito. Essa nota está sendo tirada de circulação até 2020. Contudo, praticamente todos os países que não os EUA, não aceitam mais a nota.

 

As notas de 100 que circulam com maior aprovação são as chamadas “carudas”, a qual veio para substituir a “carinha”, e a “nova nota de 100”. Na nota “caruda”, a imagem de Benjamin Franklin é maior colocada no centro da imagem e a espécie já conta com maiores proteções contra a falsificação. Essa moeda, por mais que seja aceita, é antiga.

 

Já na “nova nota de 100” dólares, que entrou em circulação em 2013, conta com ainda mais dispositivos de segurança, como uma fita em 3D. De acordo com a inclinação do papel, é possível ver imagens de sinos e inscrições do número 100 na nota. Para viajar para países em que o dólar é a segunda moeda, o menos arriscado é ir com essas notas mais novas.

 

Tenho dólar antigo e agora?

Se você tem dólares guardado em casa e eles são de antes de 1996, fica mais fácil reconhecer pelas notas de 100 dólares, é só ver se ela é a “carinha”. Nesse caso é indicado que você as troque quando for aos EUA por notas mais novas. No país, qualquer nota de dólar, desde que verdadeira, é aceita. Mas, se mesmo assim você preferir se prevenir, aproveite a viagem ao país e troque as notas antigas por novas nas instituições financeiras autorizadas.

 

Você pode ainda vender as notas para casas de câmbio brasileiras. Como o dinheiro é aceito nos EUA, as casas de câmbio ainda compram essas notas, porém com um custo inferior a uma nota nova. Geralmente, as notas antigas custam em média 20% a menos que as atuais.