Cama de hospedagem em hotel

Até 2003 parecia impossível viajar sem gastar um centavo com hospedagem. Agora você pode, descubra como.

O site, que já conta com milhares de usuários, coloca pessoas de diferentes cidades do mundo para se conhecerem – os que hospedam são chamados de hosts, e os que são hospedados de guests.

Mas é tudo de graça mesmo?

Sim! Depois que você se cadastra no site, preenche seu perfil e escolhe seu companheiro, é só manter contato com ele e aproveitar! O objetivo do site é o intercâmbio cultural. “Vivemos numa sociedade cheia de medo e preconceito, sendo que, na verdade, o ser humano é generoso por natureza”, afirmou Jacqueline Oshima, uma couchsurfer.

O seu perfil na plataforma deve ser feito com muito capricho! Ele deve chamar a atenção e passar segurança para quem está do outro lado. Para te ajudar, trouxemos 2 formas de deixar sua conta mais atrativa: a primeira, é verificá-la, e a segunda, é pedir para que seus amigos comentem de forma positiva nela.

Para verificar sua conta é necessário que você pague uma taxa cobrada pelo site para assim receber um código de verificação em sua casa. Isso vai permitir provar para todos os outros membros que você não é um perfil fake.

A rede já conta com mais de 4 milhões de usuários em mais de 80 mil cidades. E apesar do nome “surfe de sofá”, os hosts também podem oferecer colchões, dormitórios compartilhados e até quartos particulares. Vai de cada um!

Relatos

Mas como nem tudo são flores, um aspecto negativo destacado pelos jovens são os problemas de convivência. Por isso, é muito importante o contato antes da viagem – ele serve para que os envolvidos se conheçam melhor. Segundo Ana Freitas, 23, “conhecer a pessoa e aceitar as regras de hospedagem dela exigem muita energia. Isso sem falar na eventual falta de privacidade”. De qualquer maneira, isso pode (e deve) ser algo de fácil resolução. Nada que um pouco de respeito e cooperação não ajude!

O ideal é que você faça sua viagem com no máximo 1 acompanhante. Fica mais fácil de se achar um anfitrião. “Planeje com antecedência. Sem saber o que você quer, é difícil vasculhar os perfis em busca daquelas pessoas que realmente combinam com você. Outro problema é que ‘surfar’ em grupo reduz as possibilidades. Viajando sozinho, ou em dupla, é mais fácil encontrar um ‘sofá’”, disse Victor Diniz, que viajou para a Tailândia com seus amigos.

Para quem tá com pouca grana essa plataforma é uma ótima opção! Por isso, não deixe de conferir o site e criar um perfil. Depois só não se esqueça de nos contar sua experiência!